Review: Frankenstein – Entre Anjos e Demônios.

Frankenstein-Entre-Anjos-e-Demônios

Frankenstein – Entre Anjos e Demônios.

Direção: Stuart Beattie

Com: Aaron Eackhart, Bil Nighy, Miranda Otto, Jai Courtney e Yvonne Strahovisk.

Quando vejo um anuncio de um filme da Play Arte fico logo com uma pulga atrás da orelha, é que a distribuidora geralmente trás um daqueles filmes que provavelmente foi rejeitado pelas outras distribuidoras, ou seja, são aqueles filmes meio obscuros que quase sempre chegam ao Brasil direto em DVD/Blu-ray, mas alguns conseguem garantir algumas salas e sessões por aqui, o que não nos da esperança de nos surpreender como é o caso de Frankenstein – Entre Anjos e Demônios (2014).

http://www.youtube.com/watch?v=GP-i8gRu4h4

A primeira coisa que você provavelmente se perguntaria é como uma guerra que acontece desconhecidamente pela humanidade envolve lutas medievais na rua e explosões sem ninguém notar, outra coisa questionável é a aparência do próprio Frankenstein nada mais do que um cara com uns cortezinhos no rosto. Um roteiro furado e terríveis efeitos visuais, os demônios e gárgulas mais parecem personagens de videogames da geração 128bits alem de coisa que beiram o absurdo: os demônios não poderem possuir corpos vivos, que possuem alma, não faz o menor sentido… Na verdade a lista de motivos para não ver este filme é bem extensa. De Frankenstein só mesmo o nome, passe bem longe!

Baseado na HQ I, Frankenstein o filme lembra muito pouco, ou nada, do conto clássico do monstro. Na trama Frankenstein se vê perseguido após sua criação, traído e abandonado pelo próprio criador, nutrido de raiva e mágoa Frankenstein resolve se vingar de seu “pai” assassinando sua esposa, revoltado o Dr. Frankenstein tenta inutilmente se vingar de sua criatura morrendo durante sua caçada. O monstro, comovido, decide enterrar seu criador no cemitério da família quando é subitamente atacado por demônios, porém o monstro dotado de forças sobre humanas consegue destrocá-los antes da chegada de um grupo de gárgulas, que na verdade são anjos (!), eles decidem levá-lo a sua líder Leonore que lhe fala da milenar batalha entre anjos e demônios e do príncipe das trevas Naberius que e de seus planos misteriosos que envolvem o monstro. Passado o tempo e chegamos aos dias atuais em que Frankenstein se torna uma espécie de caçador de demônios que tenta achar o seu lugar no mundo, em meio a isso vemos Naberius envolvido em uma pesquisa cientifica com a Drª. Terra para a reanimação de cadáveres até a eclosão da inevitável guerra entre anjos e demônios e os melodramas de um monstro sem alma e sua busca por um propósito.

Nota: 2/10

Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *